Recent Visitors

Seguidores

Translate

terça-feira, 1 de março de 2011

AMOR INCONCLUSO..


A noite se manchava de chuva
intermitente
e teu porte de bela mulher dela
se escondia,
porque molhar teu vestido xadrez
voce não queria.
Era isso o que eu gostava em você
muitíssimo:
esse teu sentido preservacionista
de todas as coisas.
E era assim que também eu me
sentia com você,
com a diferença que às vezes teus
olhos lacrimejavam
essa tristeza que ia e vinha nesta
tua vida complexa,
onde as dúvidas ensejam mudanças
repentinas em teus caminhos.
Agora voce entrou...e vai direto para
o teu espelho,
só para ver como ficou depois de
molhada de tanta tristeza,
porque não foi só a chuva que
molhou teu lindo rosto,
mas essas lágrimas...que voce tenta
enxugar, mas que
sempre brotam mais e mais.
Soluça...soluça...que meu peito
também é para isso.
Ah..flor...às vezes nem sempre tudo
é como queremos,
e você prometeu ontem que viria,
e nem apareceu,
mas hoje eu sei porque você nao
veio me ver.
Agora eu sei...dividido coração.
Nem sempre você virá...porque às
vezes apenas irá,
levando tuas emoções...que agora
no espelho você as vê.
Esse teu espelho...que mostra teus
olhos entristecidos,
onde as emoções foram sulcando
antigos caminhos.
Vem amor...caminhos fazem
caminhos.
Lá é uma ilusão,
e você bem sabe disso.
Aqui é outra ilusão,
e você bem sabe disso.
Maya é a nossa ilusao...
e tudo é mesmo ilusão.
Puxa...amor...tua realidade é muito
comovente
porque eu sei que é com teu coração
que você sempre sente.
Mas por favor...não fique ausente.
Meu coração também sente !
E o teu também.
 
-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o -o-o
Autor : Cássio Seagull