Recent Visitors

Seguidores

Translate

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Que doce é a nossa felicidade!



Todas as noites 
pareciam uma só,
quando você chegou 
sorrindo
e mostrando tua 
afogueada beleza.

Hoje, mesmo neste 
intenso frio,
você quer teu 
chocolate quente
e um beijo que seja 
bem ardente.

Então me entrego 
aos teus edredons,
onde nosso calor 
neles se mesclam
e nossos roçares são 
vertentes
de inaudita paixão.

Hum...que doce é a 
nossa felicidade ! 

Parece o nascer de 
uma nova mocidade !!!

Nem frio se sente...


Cássio Seagull

Que paixão mais Pungente!



Nada pode mudar 
o destino
quando nele já se 
vai crendo
sem pensar ao menos 
duas vezes.

Você continua a 
mesma...igual,
e teus lábios 
insinuantes também,
mesmo ao caminhar 
de um lado a outro.

Teus olhos estão muito 
ocupados
em medir horizontes 
coloridos,
mas sei que de mim
ainda recordas.

Mesmo quando pisas 
levemente
aqueles caminhos 
já recorridos
e que agora crescem 
em tua memória.

Mais um dia...se cobre 
de 6 graus de frio,
só para mostrar bem 
evidente
o quanto vale um sol 
bem quente.

Hum...este amor de fogo 
ardente
que teus lábios rubros
devoram,
belos como um fruto 
bem maduro.

Nossa ! Que paixão 
mais pungente !
E você um presente, 
mesmo ausente.

Cássio Seagull

Paixão da Minha Vida!



Se tudo... logo se pode 
sentir...é então, 
claro como um céu 
azul,
que em você eu me 
alvoroce todo.

A cada hora...
a cada dia...
estás aqui em meu 
pensamento
pois impossível é 
esquecer-te.

Num constante e 
incessante borbulhar,
mais pareces 
ondas deslizantes
que pela praia se 
desmancham
sutilmente.

E quando é assim, 
mais ainda te sinto
e mais te quero 
junto a mim...
e...mais e mais presa 
em meu querer-te.

Porque aqui te 
recordo, 
meu amor,
Porque aqui te 
amo...
desbragado...
querendo-te em 
todas 
as minhas ânsias.

Ah...Tu que sabes 
tão bem me amar...
vem amor..
agora vou estar 
feliz
em teus braços.

Como sempre...dia 
após dia...paixão
da minha vida...

Cássio Seagull 

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Só Pra Nós, Meu Amor!


Pingos vão anunciando 
a chuva
que já demorava para 
chegar
como você assim.

Entretanto, mesmo sem se
anunciar,
você sempre será como 
este chover
em minhas expectativas 
de delírio.

Você agora se move em teus
desejos
como se manobrasse 
teus desejos...
deles tirando mais do que 
esperavas.

Acordes dissonantes não 
existem
neste nosso farfalhar 
amoroso,
que num vaivém todo se 
apruma.

Ah...meu amor...antes 
eram brumas...
e delas saímos como para 
uma dança
em que o corpo hoje pede 
mais, mais ritmo.

Não suma...assim como 
um pôr de sol.
Vem amor...a noite está 
chegando.
Só para nossa paixão,
só para nós...
só para nós...meu amor !


Cássio Seagull

Amor assim..Não há não!



Em você aponto meu Eros,
mais que meus erros,
pois mais grave e atônito 
teu corpo se mostra
nessa tua languidez que tudo 
tem de voraz.

Agora é teu encanto que 
chega roçando
esta pele que de longe já 
toda te quer,
mesmo quando a chuva forte 
se aproxima.

Imprime-se em mim teus 
sensuais contornos
que ávidos nossos olhos 
buscam delirantes
pois no cerne da paixão 
consome-se nosso fogo !

Entalha-se no horizonte teu 
ar de beleza
e como num entardecer...
findam teus desejos
cravados em certo anacronismo 
temporal...
onde precipita-se o imediato 
partir.

Aquele deixar para trás...
de nossos momentos 
feitos de uma loucura
de desenfreados atos,
todos queridos 
e amalgamados no tempo.

Ah...Diva...Diva...das 
enlouquecidas tardes
que se debruçam no destino 
de nós dois,
apenas para se dizer: 
Hum...
amor assim não há não !!!


Cássio Seagull 

Que Amor...!! Esse...Nosso!


Nem penso e nem desfaço 
esse teu laço...que te faço,
e de tua paixão tiro mais 
que um pedaço.

Ah...tudo isso no teu corpo-
espaço
faz-me suspirar em teu 
forte abraço,
mais do que no teu esguio 
antebraço.

Ah..linda...por te querer 
tudo...tudo eu faço,
e ainda te espero sem 
estardalhaço,
mesmo nesta noite de 
puro mormaço.

Esse teu corpo quero bem
atrevidaço,
só para sentir você chegar 
ao espaço...
tendo minha paixão no teu 
fofo regaço.

Ah...essa volúpia...teus olhos 
um sargaço
que me devora sem a sombra 
do cansaço !

Que amor... 
esse nosso !!! 
Até 
parece 
de 
aço !


Cássio Seagull

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Beijo Manso



Parecida com a Lua você é
como um clarão brilhante
que chega e parte depressa.

Sobra então de ti apenas
esses teus lábios que cobiço,
pois exuberantes eles são.

Teu rosto mostra vontades...
não aquelas que são tuas,
mas aquelas que são minhas.

E teu corre-corre até sinto
nesse vai e vem .....até chegar
afinal com teus lábios prontos.

Tão prontos que até emudeço
como uma sonata que se cala
para deixar teu beijo chegar. 

Manso...manso...
como um piano romântico
no cair da noite...

Cássio Seagull


segunda-feira, 15 de julho de 2013

Ainda Somos Nós Dois!



O lago plácido se estende
na vastidão
enquanto uma flor branca
desabrocha
deixando cair cristalinas
gotas de orvalho.

A lua hoje está num tom
avermelhado
como essa tua paixão de
mulher amante,
e entre nós surge um jardim
secreto,
onde gnomos brincam de
infância
entre as rochas escurecidas
pelo tempo.

Ela então levanta seus braços
ao céu quer voar...voar...
Precisa voar...

A noite vem então trazendo
estrelas
nas quais eu ainda te vejo,
bela amada,
como se nebulosas nem
existissem.

Esparzindo flores o
caminho se mostra
e você ...dizendo que te
esqueci no céu
faz-me sentir também
esquecido
daqueles momentos...
só de nós dois...que
curvados
sobre a nossa paixão
resistímos ao nosso
próprio
esquecimento.

Mas você vem e diz :
eu te quero.
Então parte-se a saudade
em dois,
um pouco para cada um !

E de novo desatamos
nossos nós.
O céu clareia de repente.
Partem todas as estrelas,
e nós dois ainda somos dois !

Sem nenhum depois.


Cássio Seagull 

E, Eu Meu Amor...Até Emudeço!!



Havia uma festa no ar...
e ela me dizia: 
vem na minha festinha.
E então... eu ia...todo 
contente.

Depois ela me agradava 
com olhares,
e seus lábios sorriam 
como poesias,
enquanto em mim 
dIgladiavam-se desejos.

Seu corpo ia então, num 
só colar-se,
buscar em meu ser... aquela 
atração que gostava
como uma noite se abrindo 
para as estrelas.

Ah...essas noites...quase 
de pernoites,
iam e vinham... como 
sagazes garças
buscando seu ninho...
nos anoiteceres.

De repente, seus lábios se 
erguiam....e se mostravam
em sua beleza indiscutível
e se ofereciam
como morangos maduros.

Nossa !
Neste agora, vibram vontades,
interagem as paixões
e o beijo acontece...assim...
de repente...
que meu coração volupiante
logo sente.

Hum...você não está mais 
ausente, eu sei.
Nem eu.
Você quer...sempre quer 
tudo....tudo...tudo !

E eu, meu amor, emudeço
em teus rubros lábios !!!

Cássio Seagull 

Nosso Amor! Um Marco...



Uma nuvem se erguia lenta 
para o céu,
e ela em meus braços queria 
alegria, onde lá longe...
os lobos uivavam...inquietos.

Milhares de balões voavam 
pesados, gordos,
e suas cores se confundiam 
todas
até chegarem a ser um 
caleidoscópio.

Você queria ser um pássaro 
liberto,
e então voava em mim com 
teu destino
de ser uma mulher imersa 
na paixão.

Havia em nós um quê de 
Moto Perpétuo
em que Paganini...fazia 
das suas,
só para mostrar que o 
ritmo 
pode seguir a variação 
de um só tema.

Hum...hoje eu queria copiar 
teus gestos
quando chegas com teus beijos 
de improviso
e deixas dentro de mim a tua 
vontade voraz.

Feromônios...enquanto um 
arco se move,
como se tudo ainda fosse 
aquele arco-íris
recortado de cores de uma 
Chacona de Bach.

Sim...não te iludas...com 
essas nuvens
que vão e que vêm...
como esse arco brincando 
num Stradivarius...
numa prova de que o amor 
pode 
ser feito com um arco !

Mas o nosso ?
Hum...já é um marco !

Cássio Seagull 

http://www.youtube.com/watch?v=eTgFGsGaUeQ&list=RD02XFW1HN6pMN8

O Homem ...... É....O homem


O Homem
 ÉO homem
. Como o homem é simpático.
 Ainda bem.
 O homem é a nossa fonte de inspiração? É
. O homem é o nosso desafio? É.
 O homem é o nosso inimigo? É
. O homem é o nosso rival estimulante? 
É.
 O homem é o nosso igual ao mesmo tempo inteiramente diferente? É
. O homem é bonito? É
. O homem é engraçado? É.
 O homem é um menino? É.
 O homem também é um pai? É.
 Nós brigamos com o homem? Brigamos.
 Nós não podemos passar sem o homem com quem brigamos? Não.
 Nós somos interessantes porque o homem gosta de mulher interessante? Somos
 O homem é a pessoa com quem temos o diálogo mais importante? É.
 O homem é um chato? Também.
 Nós gostamos de ser chateadas pelo homem? Gostamos. 

Poderia continuar com esta lista interminável até meu diretor mandar parar. Mas acho que ninguém mais me mandaria parar. Pois penso que toquei num ponto nevrálgico. E, sendo um ponto nevrálgico, como o homem nos dói. E como a mulher dói no homem. 

Clarice Lispector, in Crónicas no 'Jornal do Brasil (1967)'
fonte:http://www.citador.pt/

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Nada é Eterno!




Ela desaparecera como 
um som de sax
que antes se ouvia na 
esquina Catharsis,
onde minha memória 
agora se reaviva.

Voltam seus olhinhos 
espertos,
como duas jabuticabas 
bem brilhantes
que em mim deixam um 
querer amplo.

Desses que quando se diz 
que é eterno,
ela me olhando...apenas 
num impulso,
logo me diz que nada pode 
ser eterno.

Todo seu ser crê apenas no 
relativismo
que nos leva a esperançar 
um futuro,
e no qual nosso destino se 
perde alhures.

Ah...minha querida...nada 
é para sempre
mas nosso amor ainda 
resiste e insiste...
porque a força do amor 
em nós subsiste !

Ouço de novo o som do sax !
E agora ouço um violino.
Depois a orquestra inteira.
Como nosso amor assim !

Cássio Seagull

Amor Secreto! Secret Love!



Agora sim te sinto de novo 
ardente
sabendo que você meu 
coração sente
como naquele ontem 
mais que próximo.

Esse secret love te é 
desconhecido,
porque não te sussurei 
ainda meus desejos
que marcam e estremecem 
todo meu ser.

Volta e chega... Chega e 
volta...
enquanto mil palavras 
vão e vêm
como esses teus segredos 
feitos 
de palavras efervescentes.

Ah...tua mão está quentinha
eu sei...
mas a tarde está envolta 
em um ar frio
só para combinar com nossa 
quente paixão !

Ah...essa tua mão...Ah...
essa tua outra mão !
Vem amor...você sabe que 
não resisto,
e que me entrego a essas 
tuas vontades. 

Desejos sem fim...desejos 
sem fim...
com beijos e mais beijos 
sem fim.
Que bom que voltou...
até que enfim !!!

Cássio Seagull

Tuas mãos, nas Minhas.. lIlumiminattion



Nesta tarde anda solto nosso 
amor
e tuas mãos ansiosamente me 
buscam,
enquanto...Secret Love é 
Illumination.

Voam meu sentidos como 
um vento
que chega até você 
querendo-te completamente
e sentindo 
tuas mãos bem nas minhas.

Hoje você está querendo 
meus carinhos
e eu estou querendo as tuas 
mãos quentes
como naqueles dias lindos de 
pôr de sol.

Ponha, meu rosto no teu, 
e me sinta.
Agora ponha teus olhos 
bem nos meus.
Junte teu peito ao meu
e sinta meu coração...
Viu como ele bate ?

Nosso amor...ah...esse nosso 
amplo amor
em que nossas mãos se acenam 
carentes...
lá de longe...onde o sol vai se 
apagando...


Vem meu amor...a noite chegou...
chegou...
para nós dois...como um presente 
valioso
que não se pode deixar de querer...
sempre.

Sempre...meu amor. Sempre.
Dá-me tuas mãos..
vamos caminhar...até aquele 
horizonte...
onde nascem as estrelas...

Vem amor...de mãos dadas 
vamos nos amar.
Amar...até o sol raiar...

Cássio Seagull
em 09-07-13 SP

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Um dia te Esqueço!



Raízes e radículas erguem 
a fronte,
neste céu azul desocupado 
de nuvens,
onde meus olhos neles se 
comparam
um tanto mais escuros...
e de olhares já gastos.

Não arrede não...e siga o teu 
destino, 
mesmo que nas tardes mais 
quentes
elas te encham de emoções 
quase vãs
e que se percam no colorir 
de um arco-íris.

Teus olhos agora querem...
depois não.
Teus sentidos querem...
depois não.
Tua paixão te excita ... 
depois não.
Diz que sabe o que quer...
depois não.

E entre sins e nãos...aviltam-se 
os ânimos...
que no final se cansam de tantas 
indagações,
e entregam-se de olhos fechados 
a um querer
que agora mesmo, no contexto,
já vira passado.

Esquece...esquece...que um 
dia também te esqueço...
como uma planta que se cansa 
do vaso
e quer mais espaço...para crescer 
e florir inteiramente.

Você sabe...sabe contar as tuas 
histórias...
e nelas me enreda..com teus fios 
de Ariadne.
Você nem percebe que estou 
junto à janela...
vendo-te...amando-te...
querento-te,
e por fim...calando-me.

E você apenas de longe canta 
e sorri indulgentemente.
Hum...hoje você mais parece 
uma Juriti !

Cássio Seagull 

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Princesa...Ah Princesa!!



Sutilmente você aparece 
contigo mesma,
porque nesta vida há em ti 
vontades surdas
essas que me dizes para que 
de ti recorde
mesmo que seja em algumas 
poucas linhas.

E você que agora sabe que é 
uma princesa...
grude todos os meus desejos 
em teus olhos,
esses escuros que com a noite 
confunde-se,
só para dizer-me que é tempo de 
enamorar-se outra vez.

Talvez quem sabe...a roleta 
possa parar
naquele número que me dá 
o teu prazer,
e que em ti posso sentir, mesmo 
depressa,
como é teu jeito de entender 
o teu amor !

Ah...princesa...rainha de antigas
noites
que só de pensar me dá muitas
vontades,
porque, na realidade,você apenas 
paira sobre mim...
como um alado pássaro.

E o que quer de mim...difícil 
é saber !
Difícil é dizer.
Mas como é fácil te sentir !!!
Do eco deste meu ser que te quer !

Princesa...Ah...princesa !
Não demore ...não demore...
para trazer teu volúvel querer.

Cássio Seagull