Recent Visitors

Seguidores

Translate

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Ah! E voce ja sabe, não é?




Havia no ar um pouco 
de marasmo
desses que se escondem 
sob cobertores
quando a precisão do clima 
imprecisa-se.

Mas você continua sempre 
a mesma,
porque debaixo dos cobertores 
nem te vejo,
e você deixa sobrando o meu 
desejo para depois.

Noites... desse não querer 
mais nada,
onde os olhos se fecham 
a todos sonhos
e fica no ar apenas alguns 
momentos fugidios.

Você diz não ter ciúmes 
e se esconde
debaixo de teu travesseiro 
bem macio,
pois apenas hoje você 
descobre o que mais quer.

E mesmo assim nem quer 
saber de nada,
pois teus sonhos são 
melhores que a realidade...
já que em tua vida breve 
agitam-se os momentos 
de nós dois...
cúmplices do amantíssimo 
desejar.

Voa, de repente, o cobertor !
Hum...agora 
ela vem bem quentinha !
O frio já passou...já se 
despediu...
Ela então estende seus
longos braços
sobre meu corpo...meio 
adormecido.

Ela quer...eu já sei...
ela quer tudo...
mas de repente...recolhe 
o braço...
salta da cama...como uma 
dançarina num palco
e voa como uma anja.
E apenas diz: amor te amo...
já venho, tá ? 

Bem...e o resto da história...?
Ah...você já sabe, não é ?

Cássio Seagull 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!