Recent Visitors

Seguidores

Translate

domingo, 4 de julho de 2010

MEU GRANDE AMOR, MINHA RAINHA...




Fui bem lá longe onde a
deusa Ondina
espadanava-se num mar
aberto e azul,
pois seu destino eram
rios e mares.

E mesmo de tão longe...
agora como deusa,
você vinha com tuas mãos
macias e alvas
percorrer meu corpo,
como você gostava,

e minhas espaldas então
eram tuas,
nesse dom dos dedos,
que você ia massageando
com tua loucura,
onde nenhum centímetro
você perdia.

Hoje, o tempo... você não
queria mesmo contar,
porque tuas mãos suaves
fugiam das horas
para se entregar à nossa
sôfrega paixão,

que meu corpo ansiando...
a ti se entregava,
para que você sentisse
também... aquele
mesmo desejo que de ti
a mim levava ao prazer.

Hum, hoje você me quis
como eu sempre te quis,
nesta entrega mais que
virtual...agora igual.

E satisfeita e coroada de
tua própria audácia,
você nunca me amou com
tanta devoção.

Ah...meu amor, rainha desta
madrugada !
Quero ser teu rei agora...
aqui mesmo,
e não na distante Pasárgada
de Manuel Bandeira.

Vem amor...adoro você ser
minha rainha...
e eu ser teu rei, agora mesmo,
nesta cama
que é tua...e que você mesma
escolheu...

Sim...amor...que você mesma
escolheu...

Viu como eu sou mais bonzinho
e educado
que o Manuel Bandeira ? ...rsrsr.



=o=o=o=o=o=o=o=o=o
Autor: Cássio Seagull

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!