Recent Visitors

Seguidores

Translate

domingo, 26 de dezembro de 2010

UM AMOR AQUI E OUTRO LÁ.

Hum...agora ficou difícil pensar
em poesia,
porque acabo de vir de um texto
de reciclagem,
que acabou reciclando a minha
cabeça inteira.


E como reciclagem não combina
com poesia,
logo pensei que combinaria contigo
meu amor,
já que estamos nesse nosso reciclar
apaixonante,
mas que para mim não deixa lauréis
como queria,
pois teus olhos estão agora refletindo
para o sul
passando sem me ver no trópico
de capricórnio.

Eles estão divididos...esses teus
olhos negros.
E você se mexe toda de indignação
de eu estar
passeando por outras estrelas
que não as tuas.

Mas te digo que quando juntamos
nossos brilhos
é quando todo o céu se ilumina
sem aquelas
mal apagadas estrelas.
E eu posso te olhar nos olhos e te
dizer:ainda te amo.

Mesmo sabendo que nosso
destino
cruzou os limiares
de nossa paciência...
aquela da qual sempre
desejamos e que ainda é
entendida razoavelmente
como suportável.

Ah...essa véspera...você lá e
eu aqui.
Eu te querendo aqui...e você me
querendo lá,
e no meio disso tudo as tuas
incertezas do amor.

Hum...essa paixão...flecha ligeira...
da meia noite...
E você lá e eu aqui !!!
E eu te querendo aqui e você me
querendo lá...
O tico tico cá...o tico tico lá...rsrs.

E eu que sei o quanto você me
quer hoje...neste
agora mesmo...neste instante...
Ah..eu sei...
porque eu mesmo te quero...
neste instante.
Ah..eu sei !!!
Mas você também sabe...
que eu sei.

Então vem amor,
vou te esperar nesta noite
das estrelas ...fulgurantes.


-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o -o-o-o-o
Autor:Cássio Seagull

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!