Recent Visitors

Seguidores

Translate

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Ah... Cigana, Cigana.....!!!




Ainda que a tarde se 
escondesse
ela vinha trazendo o seu 
semblante
para que eu nele 
adivinhasse seus desejos.

E então o vento virava 
ventania,
porque ela sabia o que 
era lejanía,
e em mim se debruçava 
de peito em riste,
só para me mostrar que 
ainda me queria.

Então eu sabia o que ela 
apenas imaginava,
quando nossas mãos se 
buscavam carentes
naqueles momentos 
de paixão incontida,
onde nem meus versos 
com ela podiam !

Ah...essa tua postura de 
dança sensual
que logo depois se 
desmancha em abraços
e beijos 
que só uma cigana 
pode dar 
e depois fazer trepidar
todas em ânsias !

Cigana...cigana...você 
sabe o que penso,
quando no desvestir-se 
de tuas tristezas,
aqui me encontras pronto 
para te amar,
e teu coração enfim no 
meu se alegrar.

Ah...cigana...cigana.
Você sabe o que eu sinto,
e nem precisa olhar 
em tua bola
reluzente de cristal,
porque 
em você eu já estou pronto 
para te amar...e te fazer
medrar
antigas volúpias do prazer.

Ah...cigana..cigana,
teus beijos nunca vou 
esquecer !

-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-
Autor : Cássio Seagull 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!