Recent Visitors

Seguidores

Translate

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Ainda é cedo para o Nosso Amor!




Deveriam correr em 
rabiscos essas
minhas palavras,
mas minhas mãos estão 
adaptadas a um word
que de letra em letra vai 
compondo um ideário 
feito de uma só linguagem
e de um amor mais agreste.

Ceifados...os grãos caem um
a um das hastes todas,
levados pelo vento que em 
seu fustigar
esquece-se que é dia de amar
e em todas as vontades ficar.

O bosque vegeta o seu destino
de ser mais planta,
enquanto o ludibrio das vestes
acerca-se de nossos corpos
ávidos da liberdade profana. 

Então os doces momentos se 
fazem...
como se alheios à força 
magnética
que nos transporta para 
incógnitas
deste tempo...que urdindo 
momentos
nos leva a sentir...essa 
intensa atração.

Amor... me passa a loção.
Hum...vou te dar absolvição.
Chega de escrever tanto,
pois prefiro o teu encanto.

Vem amor...você sabe que 
este é o nosso canto...

O relógio bate nove horas,
mas ainda é cedo para nosso 
amor que mal começou.

-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-
Autor : Cássio Seagull 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!