Recent Visitors

Seguidores

Translate

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Algo mais...Uma luz, um amor.

Ah, eles não morreram!
Só voaram para fora de seus corpos…
Como gaivotas de luz.

Singraram os céus... De volta para casa.
Rumaram para além da linha do horizonte...
E foram abraçar as estrelas.

E lá, nas pradarias celestes, eles estão com o Grande Espírito.
No Grande Coração do Eterno eles olham o mundo.
E sabem da saudade que deixaram.

Eles também têm saudades, mas de um jeito diferente.
Porque eles descortinaram um novo horizonte...
E sabem que tudo vale a pena, quando a alma não é pequena.

Ah, talvez o poeta tenha dito isso para eles.
Ou foi o Grande Espírito mesmo, sei lá!
Ou algo maior tocou seus corações... Um Amor, Uma Luz.

Assim como tocou o meu coração aqui embaixo.
E eu poderia jurar que eles estão cantando, por entre os planos...
E que sua canção chegou até aqui, no Vento do Supremo

Ah, eu nada sei dos mistérios do universo.
Nem tenho nenhuma missão especial ou represento alguma doutrina.
Eu só sei o que sinto em meu coração.

Eu poderia jurar que há pétalas de luz caindo aqui...
E que elas vieram da Mão do Ancião dos Dias.
E junto, um sopro vital, cheio de ternura sem igual.

Ah, eles não morreram!
E, lá das estrelas, eles olham o bulício do mundo.
E também sentem saudades, mas sem dramas.

Eles cantam no Grande Coração do Eterno.
Estão vivos, além da Carne, e o Grande Espírito escuta a canção deles.
Então, ele faz chover as pétalas de luz por entre os planos...

E elas descem no mundo, cheias de ternura sem igual...
Para inspirar secretamente aqueles corações que sentem algo mais.
Um Amor. Uma Luz.

Para dizer que chega de saudade dolorida.
E que tudo vale a pena, quando a alma não é pequena.
E que foi o grande Espírito que ensinou isso para o poeta.

Ah, eu não sei nada de eventos cósmicos ou de profecias.
Eu só sei dessas pétalas de luz descendo aqui...
E me inspirando a dizer apenas isso: “Eles não morreram!”

P.S.:
Um Amor. Uma luz
O que mais posso dizer?
Ah, Grande Espírito, você é o cara!
E essas pétalas de luz são demais.
Sim, tudo vale a pena...
Principalmente escrever tudo isso.
Ainda mais sabendo que outros corações compreenderão...
O que está nas entrelinhas.
Um Amor. Uma Luz.
E que assim seja!
Papai do Céu, valeu.

(Wagner Borges)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!