Recent Visitors

Seguidores

Translate

terça-feira, 4 de maio de 2010

Flor sem Jardim!

Nosso amor é como uma flor sem jardim.

Nasceu como um presente mas sem futuro algum.

Germinou na fantasia de um solo fértil, que tua beleza ofereceu, e brotou no encanto de tua meiguice,

Meu carinho foi pura semente lançada ao solo úmido de tua alegria, no encontro da luz do sol, que é o brilho do teu sorrir.

Nossa paixão, alimentos vivos, que grão de desejos só fizeram desabrochar com vontade, a cada novo contato dessa semente com o solo.

No cultivo orgânico de nossa atração, plantamos sonhos de querer, que apoiaram o roçar de nossos corpos, mas não sustentaram nossa ilusão.

Nos sulcos de nossa esperança fizemos correr anseios que nos aproximaram e irrigaram nossos momentos de magia, mas não nos fixaran a terra ou nos tornaram terra.

Nossa cobiça de um no outro apenas adubou êxtases que extrapolaram todos os prazeres até então sentidos, promessa de um clima sempre propício, mas descuidado quanto a estação.

Nos arbustos de teus carinhos pensamos encontrar toda a vegetação para o florescer desse querer um amor maior, mas foi somente sombra a esconder a covardia de uma colheita que jamais encontrou tempo para se fazer.

O intenso matiz de fantasias que anunciavam o reflorescer de uma flor, não rega hoje tristeza e nem alegria, pois sabe que nunca deixara de ser botão, a enfeitar lembranças de momentos que nossos carinhos

jamais esquecerão.

GUGU FERNANDES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!