Recent Visitors

Seguidores

Translate

quarta-feira, 5 de maio de 2010

MEU AMOR...MINHA ESTRELA.




Tudo estava brilhando, mas
não eram
como sempre foram esses
teus grandes
olhos que sempre de mim
eram claridade.

Agora batia em meu rosto
um sol forte,
desses que na praia te fazem
um camarão,
mesmo que a estação nem
seja de verão,

mas desse outono que ainda
está calorento,
como se a chegança do inverno
fosse tardar,
pois agora havia uma desordem
nas estações.

Depois desse calor a noite chegou
cobrindo
de névoa esta cidade absorta em
seus ruídos
sem dar a ninguém um beneplácito
silenciar.

Depois desse depois...as estrelas
em sua rotina
se compõem como uma nebulosa
Via Láctea,
e lá adiante, em forma de cruz, o
Cruzeiro do Sul.

Estrelas hoje mexem comigo...
piscam para mim,
e sua luminosidade leva-me a outros
pensamentos.
E então começo a ´pensar mensagens
repetidas.

Todas aquelas que me parecem já
terem sido
escritas, mas que sempre me fazem
lembrar de
você...como se fosse a minha estrela
principal.

Aquela cujo esplendor nunca pode
desaparecer,
e que permanece no céu, e sempre
ali está,
mesmo nas avançadas e quentes
madrugadas.

Claro que teus olhos agora são
estrelas
neste céu imenso e profundo.
Hum...essas vontades minhas
nesse todo
cintilante buscando apenas os
teus olhos.

Tudo porque não sinto em mim
o teu abraço forte,
e nem esse meu beijo apertado
em teus lábios.
Ah...estrelas...há tantas...que nem
sei contar !!!

Hum...mas para mim só há uma...
e as outras
nem preciso contar, porque sei
onde você
está ... bem aqui...minha bela
estrela guia.

Tú eres ahora parte del alma mía...

=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o
Autor: Cássio Seagull
=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!