Recent Visitors

Seguidores

Translate

quinta-feira, 13 de maio de 2010

SOMOS DE NÓS DOIS...



Teu sorriso veio 
chegando 
como se fosse um 
sonho 
de meu despertar 
insone 
que te buscava nas 
flores, 

e logo ficava 
ensimesmando, 
onde estariam teus 
olhos 
lindos, 
que ainda ontem 
pousaram 
em mim 
como se fossem faróis 
ansiosos... 

Ah...cavalos alados, 
as tuas auras 
bifurcadas no entrecruze 
das moradas 
que o sol nascente, 
dardejando luzes, 
era de ti... em mim, 
todo um revérbero. 

Ah... sou tua mulher, 
você feliz dizia. 
E eu contente logo teu 
homem me fazia, 
porque nada mais se podia 
esconder, 
principalmente esse amor 
e essa paixão, 
que juntos nos faziam crer 
na vida mais bela. 

Hum...como se não fôssemos 
apenas ermos, 
cuja solidão não se pudesse 
mais ouvir gritar, 
e nem mesmo nela encontrar 
ausências, 
feitas apenas de lembranças 
de um breve passado, 
e tão recente que o sol mal 
havia se posto, 
naquele recrudescer das 
libidos de nós dois, 
pois de tanto amar... 
esgotaram-se as reservas 
daquela paixão que ainda 
nos arranhava o corpo, 
e nos fazia 
naufragar em volúpias, 
como se nosso destino já 
estivesse traçado 
para fazer de nós dois... 
cúmplices 
de nossa paixão ! 

Ah... sim..agora você pode gritar 
a todos os ventos... 
que estou vivendo os furores de 
tua paixão, 
e me embriagando nesse teu 
corpo de vestal. 
Ah... sim...agora você pode gritar 
a todos os ventos... 
que não sou mais um náufrago de 
teu querer, 
mas apenas um cavaleiro que 
chega ventando 
para te dizer sorrateiro: 
vem... 
só você é minha mulher. 
E eu teu homem... 


=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o=o 
Autor: Cássio Seagull 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!